20°C 35°C
Cuiabá, MT

Deputado de Mato Grosso, Coronel Assis é acionado na justiça por espalhar mentiras (fake news) sobre as enchentes no RS

O PSOL pede que deputado de MT seja denunciado no STF por notícias falsas

14/05/2024 às 10h57
Por: Redação Fonte: VG NOTÍCIAS
Compartilhe:
Deputado de Mato Grosso, Coronel Assis é acionado na justiça por espalhar mentiras (fake news) sobre as enchentes no RS

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados protocolou nessa segunda-feira (13.05) uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) para que o deputado mato-grossense, Coronel Assis (União) seja denunciado por disseminar notícias falsas sobre o Rio Grande do Sul.

Além dele, foram denunciados ainda os deputados: Filipe Martins (PL-TO), Gilvan da Federal (PL-ES); Paulo Bilynskyj (PL-SP); Carol de Toni (PL-SC); Coronel Ulysses (União Brasil-AC); e General Girão (PL-RN).

Os parlamentares alegam que no último dia 08 de maio, em sessão na Câmara de Deputados, Coronel Assis e outros colegas, usaram seu tempo de fala no plenário para cometeram crimes ao divulgar que caminhões que traziam ajuda ao Estado estavam sendo penalizados. Na citada sessão, o deputado teria usado fala da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, fora de contexto, dizendo que “não é o momento” para enviar recursos para o Rio Grande do Sul. Conforme a bancada do PSOL, Tebet na verdade teria feito comentário sobre proposta do Governo de decreto legislativo para decretação de calamidade pública no Estado gaúcho.

Além disso, os deputados citam que Assis ainda afirmou, durante a sessão, que o Uruguai havia oferecido ajuda ao Governo Federal, e que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) havia negado, informação essa desmentida pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República: “O Governo não recusou auxílio do Uruguai, ao contrário, recebeu do país vizinho o empréstimo de um helicóptero, tripulação, e a manutenção da oferta de um avião e outros equipamentos em caso de necessidade”.

Na Representação, a bancada do PSOL afirma que a divulgação da desinformação por parte do deputado Coronel Assis colocou em risco o processo de ajuda humanitária ao Rio Grande do Sul.

“Ao disseminarem informações falsas e descontextualizadas, cometem em tese crimes relacionados à vida e a saúde da população atingida, além de crimes contra a honra de autoridades e agentes públicos. Isso porque disseminam desinformação selecionada com o objetivo de atrapalhar ou impedir a diligente prestação de socorro aos atingidos e atingidas pelas enchentes. Nesse sentido, cometem crimes omissivos por comissão, isto é, promovem impedimento à prestação do socorro imprescindível e, com isso, expõem a perigos ainda maiores a população gaúcha atingida”, diz trecho do documento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários